IX Semana de Integração da Resistência

por Loise Clemente

No ano de 2004 faltavam 181 professores na Universidade Estadual de Ponta Grossa. Além da falta de docentes, o Governo Requião( PMDB) decretou o fechamento de 43 cursos de Universidades Estaduais, desses, 8 eram da UEPG. Foi assim que surgiu o movimento da resistência.

Para mostrar resistência e protestar contra o governo e a favor da Universidade Pública, os alunos organizaram o acampamento Dois de Março, que durou um mês. Em seguida, foi criada a I Semana de Integração da Resistência, liderada pelo curso de Jornalismo com o apoio de demais cursos da UEPG. A Semana foi repleta de palestras, debates e mostras culturais que primavam apontar soluções para o descaso com o direito ao ensino superior público e principalmente de qualidade.

Nestes anos, a Semana de Integração a Resistência já se consolidou e faz parte do calendário do Curso de Jornalismo. Todo ano, a Semana é organizada pelo Centro Acadêmico João do Rio (Cajor) com o apoio do Departamento de Comunicação, demais alunos e professores.  A Semana continua acontecendo para que os alunos entendam a importância de discussões sobre Universidade Pública como um espaço de todos e de debates.

%d blogueiros gostam disto: